Para meu amigo, smartphone

Escrevo esta carta porque imagino que lhe devo uma explicação. Você deve estar estranhando meu comportamento dos últimos dias (especialmente nessas idas e vindas de whatsapp…).

Claro, nós ainda andamos juntos e interagimos várias vezes ao dia. Você continua sendo a base de muitas das minhas conexões. Mas talvez esteja admirado por ter sido deixado na mesa ontem, quando fui à reunião do departamento. Ou se perguntando por que te deixei no bolso quando sentei para almoçar com o pessoal, mesmo que você estivesse vibrando e vibrando. Ou ainda, quando na hora do café com um dos meus clientes, preferi te colocar no modo avião.

Não me entenda mal, você me ajuda muito, mas descobri que te focar demais acaba me fazendo desfocar de outras coisas, e de outras pessoas. Eu acabo deixando passar aquela oportunidade de fazer menção de um detalhe importante na reunião, aquela piadinha no almoço ou de perceber a confiança (ou a falta dela) nos olhos do meu cliente.

Então, acho melhor deixarmos assim por agora. Não é um rompimento, apenas uma maneira mais saudável de vermos nosso relacionamento. E eu sei que, quando precisarmos um do outro, estaremos juntos.

Um grande abraço!

Camila Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *