Liderar também é um jeito de amar Leia em 2 minutos

Liderar também é um jeito de amar

Quando pensei em falar sobre liderança, lembrei de algumas frases impactantes que sempre ouvi em palestras, congressos e encontros. Ao refletir sobre o assunto, lembrei também de algumas pessoas importantes em minha vida profissional e de alguns aprendizados. Hoje, com alguns outros ingredientes na mesa, quero falar um pouco sobre isso, baseando a discussão em uma destas muitas frases: “Líder é aquele que te leva para lugares que você nunca imaginou ir, nem ele”.

Infelizmente ouvi esta frase em um Congresso e não consegui anotar o nome do autor, pesquisei na internet e também não achei o dono, mas dedico a ele todos os créditos. Enxergo algumas lições importantes nela e quero compartilhar.

Antes de tudo, liderar é um gesto de amor. Quem ama conduz, pensa no melhor, pensa naquilo que nem mesmo sabemos ou temos condições de pensar. Sabe aquele cara que diz para você coisas sobre o futuro, sobre o seu futuro? Que o orienta com amor e que, no fundo, em seu coração, tudo faz muito sentido? Reflita, se conhece alguém assim, provavelmente é um líder.

Liderar não é “estar”, é “ser”. Um líder o é sempre, em todas as situações e, apesar de ter condições de tomar decisões com facilidade, respeita aqueles que com ele estão. Líder conhece, entende e sabe exatamente quais são os potenciais daqueles que o cerca, como aproveitá-los e desenvolvê-los.

Liderar é um verbo, portanto, uma ação. O líder se mexe, se engaja e te engaja. O “leva para lugares que você nunca imaginou” (levar não é mandar ir, ok?). E a experiência de estar ou conquistar algo que nunca se imaginou é única, enriquecedora e, de fato, memorável.  Mais uma vez o amor se faz presente aqui, pois trata-se de alguém que cuida para que tudo seja especial e totalmente adequado.

Vemos ainda que não existe fim, pois “lugar” evidencia um estado de vivência contínua. Como nômades, descobrindo e encontrando, lugares ricos e impensáveis.  O líder é um ser humano, uma pessoa como qualquer outra, com falhas, defeitos e com muitos desafios a serem ultrapassados. E, por este motivo, a liderança é uma forma de nutrir e ser nutrido, como numa simbiose, em que apenas o “exercer” a liderança dá a capacidade de “ser líder”. Como dito, não se pode ser um líder inerte, é preciso movimentar-se e mobilizar o mundo.

Por fim, liderar é um jeito de amar, é um jeito de crescer e de fazer crescer. É uma forma de contribuir e ser enriquecido. É levar pessoas a lugares inimagináveis, para elas e para si.

Anderson Siqueira




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine Nossa News

Onde estamos

Avenida Angélica, 2223 - Sala 508
Santa Cecilia - São Paulo

Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 433
Pinheiros - São Paulo