EIA: inovação em processos de trabalho e projetos Leia em 2 minutos

EIA: inovação em processos de trabalho e projetos

A Escola Internacional de Alphaville nasceu em 1999 e se propõe a ser uma das instituições de educação de ponta em sua região. Uma escola que inovou não apenas no seu modelo de negócio, mas também em sua forma de gestão.

Lá, nosso trabalho foi dividido em dois projetos. O primeiro, que reuniu parte da liderança, tem o objetivo de repensar todo o processo de coordenação pedagógica da EIA. Como se trata de um modelo inovador de negócio, esse projeto abrange não apenas as esferas acadêmicas, mas alinha o propósito da escola com seu formato de relacionamento com pais e alunos durante toda sua vida acadêmica.

O segundo projeto criou, juntamente com outros líderes e responsáveis de áreas, um ambiente para discutir o trabalho de maneira crítica e focada. O objetivo é proporcionar uma experiência de entrega de projetos e ações de maneira inovadora e consciente, por meio do trabalho coletivo e dialógico.

“A Consense nos ajuda a ter mais clareza de como liderar processos colaborativos para melhorar a gestão do dia a dia, o que me permite dedicar mais tempo para pensar na visão de futuro do nosso negócio!”, comenta o diretor administrativo da Escola, Ricardo Chioccarello.

Ambos os projetos foram conduzidos de maneira participativa, profunda e com foco em resultados realmente sistêmicos. Além disso, reforçam a nossa crença na educação das relações nas empresas, com o objetivo de ampliar as consciências individuais e coletivas.

Veja abaixo o depoimento da fundadora e diretora pedagógica da EIA, Ana Cláudia Favano:

“Uma equipe muito séria e centralizada nas necessidades de cada cliente. Sintonia total. As diferenças que encontro são nítidas principalmente na medida em que nosso trabalho evolui e acontece os momentos de reflexão grupal entre as lideranças. Creio que a maturidade desenvolvida para esse tipo de reflexões surgirem é fruto do nosso trabalho com a Consense.

Estamos caminhando… Amplitude de visão, auto conhecimento e auto avaliação, exige transparência e muitos valores sólidos já aculturados, assim creio que ainda existe muito trabalho pela frente a fim de que nossos valores estejam realmente representados nas lideranças. De minha parte acho que me tornei mais segura na minha posição de liderança e nas minhas interferências com meus pares e outras lideranças. Sinto que é um caminho longo a ser percorrido, e que não existe ponto final, adaptação às mudanças e equilíbrio ao lidar com as mesmas, é algo que estou aprendendo a lidar mais tranquilamente.”

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *