Alinhar expectativas Leia em 1 minuto

Alinhar expectativas

Sextou, pessoal!

Desde a primeira vez que ouvi essa nova palavra do nosso vocabulário, achei o conceito, no mínimo, curioso. Afinal, sextar não significa apenas a prévia do final de semana, mas, a sensação de que, como um passe de mágica, uma série de planos, anseios e ideias passam a ser possíveis.

Então percebi, mais uma vez, como as expectativas são determinantes em nosso comportamento. Por um lado, a expectativa do final de semana nos dá uma energia que parecemos não ter durante os demais dias. Um combustível a mais para entregar o projeto pendente, dar bom dia pelos corredores ou ter um dedo de prosa a mais na pausa para o café.

Porém, é essa mesma perspectiva que nos prega a peça: normalmente, somos mais animados a respeito da sexta-feira, que no fim das contas é mais um dia comum de trabalho, uma prévia, do que sobre o final de semana em si. Por vezes, perdemos a oportunidade de aproveitar o bom humor do domingo só por que estamos com a cabeça em “amanhã é segunda”.

Para tudo que fazemos faz-se necessário ajustar as expectativas. Elas podem e devem ser o combustível para melhores e maiores entregas, mas não podem nos pregar a peça de não viver o agora pela ansiedade do que virá, seja bom ou ruim. Afinal, a preparação do futuro é o presente.

Um abraço,

Camila Carvalho




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *